quarta-feira, 4 de março de 2009

Censura

Umas imagens incríveis que retirei de um blog... mas que demonstram a realidade existente actualmente com a informação de pólo aquático e o direito à opinião.

Cuidado com os comentários porque eles "andem" aí!

9 comentários:

Anónimo disse...

O presidente da FPN quer acabar com o pólo.
Talvez consiga se não fazemos nada...

Anónimo disse...

Penso que não é o presidente que quer acabar com o pólo, mas sim algumas das pessoas que o rodeiam que estão a contribuir para que ele queira acabar com o pólo.
Vamos ver o quador técnico por exemplo. Ao longo desta época ainda não vi o responsável máximo das selecções numa piscina, apenas a directora técnica o faz de vez em quando.
Será que isso sim não é acabar com o pólo.
Estágios e mais estágios, quando o principal seria ver jogos ao longo de toda a época de norte a sul.
Na arbitragem embora exista um CA e um presidente ausente,mas diga-se de passagem que as coisas melhoraram e muito, ainda não vi o presidente dos árbitros em uma unica prova.
Em minha modesta opinião isto sim é que contribui para que o pólo acabe....

Anónimo disse...

Nao percebi este post...pode explicar a razao que o levou a publicar isto por favor?

Anónimo disse...

Fácil leitura.
quando estamos a falar em censura basta ver tudo o que está a contecer ou aconteceu nos ultimos anos na nossa modalidade.
As pessoas por falarem por mainfestarem a sua opinião são afastadas ou coagidas a afastarem-se ou então à velha maneira "facista" a não se pronunciarem.
Dizia à uns tempos atrás um poeta da nossa praça, "...há sempre alguem que resiste há sempre alguem que diz não."
Deve ser com esta postura e com este espirito combativo que devemos continuar a pautar a nossa actuação, presentemente nesta modalidade desportiva que abraçámos e gostamos. Mas não vai ser fácil.
Quanto ao post anterior, compreendo perfeitamente a preocupação manifestada. na realidade desde o plano de desenvolvimento da modalidade, pouco sustentado até ao CA de arbitragem nem tudo vai bem.
A arbitragem teve ao longo destes ultimos anos um presidente ausente que delegou em alguem pouco competente as decisões da classe.
Contudo o erro foi recentemente emendado com a entrada de alguem que conheçe a classe que conheçe os problemas e promove o diálogo e coesão da classe.
Em resposta ao post da 1.15, entendo perfeitamente o que o das 8.16 quer dizer.
Na realidade a modalidade vai mal, em particular quando as prioridades estão invertidas.
Vamos mais uma vez ao exemplo da natação.
Esta modalidade não faz estágios regionais, mas sim nacionais.
Porque motivo no polo são realizados estágios regionais impostos pela direcção técnica., quando essa responsabilidade devia ser das associações de acordo com as suas disponibilidades.
Porque motivo o Selecionador nacional não vai ver os jogos, por exemplo dos juniores e juvenis?

Anónimo disse...

O seleccionador não vai ver jogos, porque isso é muito maçador. Deve fazer como o Scolari, vê os jogos pela televisão.
E á hora dos jogos, se está no norte, prefere ir comer umas tripas ou uma francesinha, que é muito mais agrad+avel do que ver jogos.

ArbitroWPPT disse...

Nao percebi este post...pode explicar a razao que o levou a publicar isto por favor?

8 de Março de 2009 1:15
É muito simples meu caro anónimo, porque temos uma FPN em que as pessoas são punidas por expressarem a sua opinião em espaços de expressão como os blogs, ou são obrigadas a retractarem-se.
Se isso não é censura, não sei o que será!
Numa entidade em que há pessoas encarregadas de "vigiar" os comentários que se escrevem em blogs.... nada mais há a dizer, não?
Cordialmente,
Miguel

Anónimo disse...

Mas aonde e q isso aconteceu? consegue especificar?

Anónimo disse...

Aconteceu com o Rui moreira e com o Tiago Costa.

E todos os jogadores/as da selecção sénior foram avisados para não comentarem lá e assinarem para não serem erradicados deste mundo.

Assim funciona. Lamentável!!

Anónimo disse...

Treinar em vez de maldizer, afigura-se uma boa solução para tornar o Polo mais forte.

E os árbitros, já agora, podiam começar por chegar a tempo e horas aos jogos.

Não vos parece?