quarta-feira, 30 de abril de 2008

Preenchimento de actas de jogo

Atendendo a que existem muitos jogos em que não há oficiais de mesa, ou em que tem de se chamar jogadores, treinadores ou mesmo público para preencherem as actas de jogo e ajudarem na mesa, preparei uma pequena apresentação sobre o preenchimento de uma acta de jogo, que espero que ajude na compreensão e no correcto preenchimento (e talvez numa uniformização de critérios de preenchimento...).


Sendo uma "criação" minha, gostava de receber a vossa opinião ou sugestões sobre como melhorar ou sobre algum aspecto que tenha esquecido.

Para descarregarem o ficheiro basta carregarem aqui, ou irem à nova área da barra lateral esquerda - manuais e formação.
Se desejarem receber o ficheiro em PowerPoint, basta que me contactem nesse sentido.
Próxima etapa - Manual de Oficiais de Mesa

terça-feira, 29 de abril de 2008

Manual Árbitros e Oficiais de Mesa USA

No seguimento da publicação do Manual para Oficiais de Mesa da RFEN, aqui vos deixo o Manual para Árbitros e oficiais dos USA (na sua 3ª e última edição - até agora).

É com base nestes dois manuais que estou a preparar um pequeno manual só para Oficiais de Mesa, pois credito que existirá um Manual para Árbitros.

Espero que vos ajude e prometo ter as versões traduzidas de cada um deles muito em breve.

Para verem o manual USA basta carregarem aqui, ou irem à parte dos regulamentos, na barra lateral esquerda.

1ª Convocatória 1 a 4 de Maio 2008

Olá a todos

Até este momento não consegui obter as primeiras convocatórias dos jogos que se realizam no feriado e no fim de semana.

Como não sei se serão enviadas com todos os jogos ou, como no meu caso, só com os jogos que vou fazer... É possível que só consiga colocar as convocatórias que forem enviadas às Associações e depois comparar com as equipas de arbitragem que os clubes me informarem que compareceram nos seus jogos.

De qualquer forma o meu obrigada aos árbitros que me informaram dos jogos que iam apitar e aos que avisaram que não receberam convocatórias.

E acima de tudo obrigada aos clubes por me informarem no fim do jogo quem foram as equipa de arbitragem que estiveram presentes (e por terem enviado as compilações com as equipas de arbitragem dos jogos Nacionais de todas as categorias da época 2007/2008).

Assim (com a ajuda de todos) tenho a certeza que conseguiremos ter sempre uma informação clara e transparente!!!

Novos blog e sites de WP

Não deixem de visitar os novos blogs e sites de waterpolo espanhóis na barra lateral esquerda!

Para terem o link do vosso blog, basta que enviem um e-mail indicando o endereço URL.

Espero que vos ajude nas pesquisas de informação e intercâmbios para treinos e torneios.

Manual Oficiais de Mesa Espanha

Tenho procurado (provavelmente nos locais errados, assumo), mas não encontrei em Portugal nenhum manual para os Oficiais de Mesa.

Sabendo que cada vez há mais jogos a decorrerem sem oficiais de mesa nomeados (ou que compareçam) e em que são as pessoas dos clubes ou do público que fazem de oficiais de mesa, estou a trabalhar numa tradução e adaptação do manual de Espanha e dos USA, por forma a auxiliar os que tiverem menos experiência e os que gostariam de perceber um pouco melhor o que fazer quando são "forçados" a fazer mesa.

Muitas vezes pensa-se nos árbitros, nas regras do jogo e esquecemos aquelas pessoas que só querem mesmo fazer mesa e que tem de ter formação específica também.

Enquanto não consigo acabar a tradução destes manuais, bem como a apresentação do preenchimento da acta portuguesa (espero conseguir ter até ao final deste mês), deixo-vos com a versão espanhola do Manual para Oficiais de Mesa (podem também encontrar na barra lateral esquerda, na área de Regulamentos).

Qualquer dúvida, sugestão ou conselho... estou à disposição.

Manual Auxiliares Waterpolo RFEN

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Convocar árbitros - Questão

Relançando um pouco esta questão... gostava de pedir a opinião sobre este tema - convocar árbitros.

Hoje em dia penso que todos estão ao corrente das dificuldades que existem em convocar os árbitros.
Todos sabemos das dificuldades que sempre existiram e que, por uma razão ou por outra, se agravaram nestes últimos tempos.

  • Nas anteriores direcções da F.P.N. a critica que se ouvia "à boca cheia" é que as convocatórias eram para a família e amigos.
  • Nesta direcção o processo é idêntico - são sempre os mesmos a apitar (logo que conclua o ficheiro com os resultados será mais fácil visualizar).
Mas a verdade é que... será que não é um processo do subconsciente de quem convoca?

Se pensarmos que quem faz as convocatórias também é árbitro ou oficial, que não trabalha só para isso e que terá a sua vida pessoal e profissional... não será normal que essa pessoa dê preferência a quem lhe está mais próximo (seja em termos afectivos seja em termos geográficos)?
Que pense em tapar os "buracos" sem se lembrar que há mais árbitros?

  • Mas até que ponto é que isso será um processo "justo" para os outros árbitros a nível nacional?
  • Até que ponto é que usando este esquema mental (mesmo que inconsciente) se está a trabalhar para uma arbitragem NACIONAL e de qualidade?
A minha dúvida sobre este assunto é:

Será que não é mais vantajoso ter uma pessoa a trabalhar na arbitragem, que não seja um árbitro no activo e que não tenha laços familiares com outros árbitros?
Uma pessoa que possa pensar em termos globais (Nacionais) não beneficiando ninguém por estar mais próximo ou afastado de alguém?

Logicamente que deverá ser uma pessoa com conhecimentos de arbitragem, de regras, de critérios, etc. (mesmo um ex-árbitro ou treinador)... mas que possa ver o quadro de uma forma geral e trabalhar com todos os árbitros e no melhor interesse da modalidade...

Fica a questão para poderem partilhar a vossa opinião, ponto de vista.

Resultados Sondagem sobre Equipamentos

E mais uma sondagem que termina, desta vez sobre os equipamentos a serem usados por árbitros que actuam no Campeonato Nacional (seja em que categoria for, dos juvenis aos seniores).

  1. De forma indiscutível, com maioria absoluta, ficou a opinião que de qualquer árbitro que apite numa prova do Campeonato nacional deve SEMPRE ter um equipamento oficial fornecido pela FPN (79%)
  2. A opinião de que não devem receber equipamento oficial a menos que sejam árbitros Nacionais obteve cerca de 19% das opiniões
  3. Finalmente tivemos uma pessoa que considera que talvez devam receber o equipamento, se o apitarem mais do que uma vez uma prova do Campeonato Nacional.
Penso que ficou claro (por estes resultados) que qualquer árbitro que seja convocado para apitar um jogo do Campeonato Nacional (seja de 1ª divisão, 2ª, júnior, juvenil, infantil, masculino ou feminino) deve ter um equipamento Oficial, entregue pela FPN.

Se lutamos por credibilidade e por uma melhor arbitragem, devemos começar pela imagem que se transmite com o equipamento que se usa e com uma uniformização (os dois árbitros usam o mesmo equipamento - o oficial).
E quando se convoca um árbitro deve garantir-se que ele vai ter o equipamento oficial para arbitrar aquele jogo... a imagem é meio caminho andado para a credibilidade e mesmo, quer se queira ou não, para a confiança dos novos árbitros!

Mais uma vez obrigada a todos pela participação e... continuem a enviar sugestões para sondagens!!!

Não deixem de ver as novas sondagens... e de VOTAR!!!

Regras de Pólo Aquático Oficiais FPN

Já está no site da FPN, na área de pólo aquático e na secção de regulamentos, o ficheiro PDF com as regras de pólo aquático em Português, na versão oficial validada pelo Conselho de Arbitragem.


Para quem quiser descarregar esta versão, basta carregar aqui.

Caso contrário, podem descarregar no site da FPN ou através do link na barra lateral esquerda deste blog, na secção regulamentos.

E mais uma sondagem que se completa, já com muito mais adesão e participação (será que era por estar logo por cima das mensagens?)!

Desta vez os resultados foram bastante renhidos:

  1. Em primeiro lugar, com alguma margem, concluímos que a maioria pensa que as convocatórias devem ser enviadas entre 1 a 2 semanas antes dos jogos (38%).
  2. Para o segundo lugar há um empate (30%) entre os que acreditam que 3 a 5 dias antes do jogos é suficiente e aqueles que acreditam que as convocatórias deveriam ser enviadas entre 15 dias a 1 mês antes dos jogos.
  3. Finalmente temos quem acredite que bastam 1 a 2 dias de antecedência para convocar um árbitros (38%) para os jogos desse fim de semana.

Pessoalmente, acredito que se houver organização suficiente para isso, se devem antecipar ao máximo as convocatórias.

Mas mais importante que antecipar a convocatória - É TER A NOÇÃO DA DISPONIBILIDADE DOS ÁRBITROS.
Como referi, é só a minha opinião... pois se tivermos noção de quem está disponível (não está a trabalhar, de férias, de fim de semana, etc., QUER apitar, etc.)... a convocatória faz-se depressa - e quando a enviamos já podemos enviar uma versão quase final...

Mais uma vez obrigada a todos os que participaram!!!

Participem nas novas sondagens e... não se esqueçam de ir dando ideias e opiniões para novas sondagens (incluindo a ligação com os clubes, etc...)

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Comunicado nº 12-08

Já está em linha no site da FPN o comunicado em referência, com os seguintes assuntos:

  1. Natação Pura
  2. Águas Abertas
  3. Pólo Aquático
    Torneio Internacional de Tavira (datas, atletas convocadas, calendário de jogos, alojamento)
  4. Formação
  5. Recordes Homologados
  6. Diversos
Para verem o referido comunicado basta carregarem aqui, ou irem ao site da FPN, na zona de informação/press/comunicados

Compilação e Análises da arbitragem 2007-2008

Com a ajuda do Aminata que completou logo os seus jogos e do Siscu e do seu Turbogal, que me permitiram ver os jogos (disputados a partir da 2ª fase) dos Nacionais de Infantis e Juvenis (não consegui encontrar os jogos no site da F.P.N.) consegui:

  • Completar um pouco mais o quadro com a compilação dos jogos Nacionais época 2007-2008.
  • Infelizmente não consigo encontrar referências aos jogos femininos dos escalões mais novos, nem de júniores (m/f), por isso não consegui completar essa parte.
  • Colocar as equipas de arbitragem que compareceram a partir de Abril (pois já as tinha no blog). Faltará só indicarem se houve pessoas do público na mesa...
  • Coloquei uma pequena legenda com as cores em baixo para perceberem melhor.
  • Coloquei um pequeno filtro em cima, para que possam ver directamente os jogos das vossas equipas sem ter de procurar no resto do ficheiro.
Continuo à vossa disposição se precisarem de algum esclarecimento, e espero poder cruzar esta informação com a da FPN e conseguir publicar o resultados das diversas análises possíveis o mais rapidamente possível.

Para quem não tinha ainda o ficheiro, basta carregarem aqui para ficarem com a versão actualizada.

Mais uma vez, OBRIGADA A TODOS pela colaboração!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Circular PA nº 36 07/08 da FPN

Já está no site da FPN a Circular em referência respeitante ao Cancelamento da Fase Final do Campeonato Nacional de Juvenis Masculinos.

Basta irem ao site da FPN (Informação / Press / Circulares), ou carregarem aqui para verem o ficheiro.

CANCELADA Fase Final do Campeonato Nacional Juvenis Masculinos

Segundo informação transmitida esta tarde aos árbitros que tinham sido convocados, foi CANCELADA a Fase Final do Campeonato Nacional de Juvenis, que iria ser disputada entre 25 e 27 de Abril em Paços de Ferreira.

Ainda se desconhecem os motivos que levaram a este cancelamento, mas logo que haja uma comunicação oficial da F.P.N. daremos conhecimento.

O que é certo é que este Campeonato de Juvenis anda "enguiçado":
  • Um jogo que termina empatado durante a fase de qualificação quando o regulamento diz que não podem existir empates;
  • Comunicação às equipas na sexta a meio da tarde que deveriam jogar os penaltis no domingo;
  • Quando as equipas não comparecem, são simplesmente eliminadas;
  • Os árbitros são convocados na 2ª, ainda sem calendário de jogo (comentário no post da convocatória)
  • A circular com o calendário da fase final é enviada para os clubes na 2ª de tarde e publicada na 2ª de madrugada no site;
  • 3ª depois de almoço a Fase Final é cancelada!

É caso para dizer.... "que mais falta acontecer"...

Para mais considerações... vejam o Turbogal e o ponto de vista dos treinadores!

Circular PA nº 35 97/08 da FPN

Já está me linha no site da F.P.N. A circular nº 35, com os seguintes tópicos:

1 - Campeonato Nacional Juvenis Masculinos
2 - Campeonato Nacional Juvenis Femininos – Final
3 - Campeonato Nacional Infantis Femininos – 2ª Fase

Para ver o ficheiro basta carregar aqui, ou ir ao site da F.P.N. (Informação / Press / Circulares)

terça-feira, 22 de abril de 2008

1ª Convocatória Fase Final do Campeonato Nacional Juvenis Masculinos

Antes de mais, o meu OBRIGADA a todos os que me enviaram o ficheiro com a convocatória para a fase final.

Já a podem visualizar carregando aqui, ou na zona das convocatórias (na barra lateral esquerda).

Compreendo que ainda seja sem o calendário por ainda falta decidir a última equipa, e compreendo que esteja a ficar mais loira e que a PDI não perdoa... mas ao olhar para esta convocatória surgem-me algumas questões, para as quais gostaria de pedir a vossa ajuda para a tentas compreender...
  • Estamos a falar de uma fase final de JUVENIS, certo?
  • Existem cerca de 25 árbitros nacionais (ou pelo menos que tem apitado jogos do nacional sénior feminino e 1ª e 2ª divisão masculina), certo? E ainda podemos acrescentar 4 internacionais e 2 ex-internacionais.
  • Existem bastantes problemas na arbitragem, nomeadamente na falta de acompanhamento, evolução, avaliação, etc., certo? Pelo menos é o feed-back que recebo...
  • Nesta convocatória estão representados 15 jogos e estão nomeados 12 árbitros, certo? Não me estou a enganar nas contas, pois não?

E até há árbitros da zona sul - Ricardo Saraiva, Luís Sampaio e Luís Vieira.
Eis aquilo que realmente não percebo:

  • Se convocamos árbitros da zona sul, porque vamos convocar uma pessoa que já tinha informado que não estava cá até Maio (Ricardo Saraiva)?
  • Porque colocamos um árbitro da zona sul a apitar 1 jogo num dia e 2 no outro (de manhã e de noite) em vez de o colocar a apitar, por exemplo, 2 jogos de manhã e assim permitir que venha para baixo mais cedo?
  • Porque é que se convoca para apitar o torneio um árbitro que é director de uma das equipas envolvidas?
  • Porque é que os árbitros de Lisboa apitam, em conjunto, o mesmo número de jogos que o vogal do Conselho de Arbitragem (6)?
  • Porque é que se fazem ir árbitros de outras zonas (e muito bem) e não se utilizam essas pessoas para apitar mais jogos (rentabilizando a sua deslocação) e se convocam pessoas para apitar só um jogo (Ana Saraiva, Soraia Crespo, Bruno Sousa, Vítor Leite), ou para irem apitar um jogo num dia e outro no outro (Carolina Faria)?
    Será que é para eles recusarem e depois se poder dizer que se convocou mas não vieram? Estou mesmo a ver um árbitro a dizer à família no fim de semana prolongado... desculpem, este fim de semana não posso porque sexta e sábado estou a apitar. Ok, sem problemas, o que vais apitar? Bem... vou apitar um jogo de manhã e outro ao fim do dia, porque para o resto eles tem pessoas suficientes lá em cima!!!
  • Não existem mais árbitros nacionais que possam apitar uma fase final? Temos que utilizar o Vice-Presidente e o Vogal (que poderiam ser muito mais úteis agindo como delegados e controlando a mesa e as arbitragens, por exemplo)?
Para quem não quiser fazer as contas, aqui fica um "apanhado":
  • Eurico Silva = 5 jogos (3+0+2)
  • Luís Santos (CA) = 6 jogos (3+2+1)
  • Paulo Ramos (FPN) = 3 jogos (0+1+2)
  • Ricardo Saraiva (que avisou a semana passada que não estaria cá até Maio!!!) = 3 jogos (1+2+0)
  • Luís Sampaio = 3 jogos (1+2+0)
  • Filipe Preto Alves = 2 jogos (1+1+o)
  • Luís Vieira (Aminata) = 2 jogos (0+2+0)
  • Carolina Faria = 2 jogos (1+1+0)
  • Ana Saraiva = 1 jogo (1+0+0)
  • Bruno Sousa = 1 jogo + 3 mesas (1j+3m+0)
  • Soraia Crespo = 1 jogo + 3 mesas (o+1j e 3m+0)
  • Vítor Leite = 1 jogo
Não quero com isto estar a atacar as convocatórias ou a qualidade dos árbitros (já sabem que não comento a qualidade da arbitragem ou dos árbitros)!!!

Simplesmente gostava de perceber... pois hoje em dia cada vez mais compreendo porque muitos desistem e passam a estar indisponíveis (coisa que não acontecia quando iniciei este blog... há pouco mais de 1 mês...) - para mim, pessoalmente, basta olhar para estas coisas e pensar que ... acontecem todas as semanas!

Não consigo perceber qual a lógica que existe neste tipo de convocatórias (não é para poupar dinheiro, pois há árbitros que se deslocam para fazer só um jogo quando se podiam usar os que vêm de longe; não é para formar ou colocar os melhores nos jogos mais difíceis, pois não há calendário e mesmo assim temos os mesmo árbitros de sempre a apitar a maioria dos jogos; não é para demonstrar uma arbitragem nacional, pois não se respeitam os árbitros que se deslocam 300 ou mais km; ...), mas assumo que devo ser eu.... pois realmente, por mais que tente, não consigo perceber o sentido.

Sei que é a primeira e que muitas se seguirão (pelo menos o Ricardo não está cá...), mas se é enviada para os árbitros... é porque quem a fez pensou no que estava a fazer, correcto?
Ou é mais uma das minhas utopias?

Alguém me pode ajudar a perceber???

Compilação e Análises da arbitragem 2007-2008

Ahhhhhhhhh pois é!!!

Já recebi a primeira compilação das equipas de arbitragem dos jogos Nacionais desta época!

Os pelicanos não perdoam e o AMINATA já enviou a listagem com a compilação das equipas de arbitragem que estiveram presentes nos jogos deles e todas as categorias!

Com este ritmo... e com a ajuda de todos, os resultados a análises vão ser fáceis de obter.

Obrigada também ao Siscu e ao Turbogal pela ajuda na divulgação!!!

Fico a aguardar as próximas compilações (e estou ao vosso dispor em caso de dúvidas).

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Compilação e Análises da arbitragem 2007-2008

Com vista a fazer uma análise das equipas de arbitragem que compareceram nos jogos da época 2007-2008 nas diferentes categorias envolvidas, vinha pedir a ajuda de todos os clubes envolvidos nos Campeonatos Nacionais.

Alguns dos aspectos que gostaria de analisar através desta compilação:

  • Duplas de arbitragem mais frequentes;
  • Árbitros por equipas;
  • Equipas de arbitragem por jogo (completas ou com ajuda do publico);
  • Comparação com as convocatórias finais;
  • etc, etc, etc....
Há "um mundo de análises" que se podem fazer através desses elementos... mas só comecei agora a preparar as coisas e gostava de poder contar com a vossa ajuda para ter a informação o mais fiável possível.

Para um trabalho coerente e transparente, é necessário incluir todas as categorias que participam nos Campeonatos Nacionais, desde os seniores aos infantis, masculinos e femininos.

Para isso, preparei um ficheiro que anexo (podem usar o índice inicial para completarem nas categorias em que já competiram, ou usar os separadores na parte de baixo do ficheiro). Já consegui contactar com bastantes clubes, mas há outros de quem não tenho o melhor contacto, por isso pedia-vos a todos o favor de passarem a informação a quem de direito nos vossos clubes.

Logo que consiga compilar para todos os clubes, vou tentar apoiar e trabalhar com a FPN para se publicarem os resultados - para que tudo seja transparente.

No entanto tenho a convicção que é melhor ir pelas actas de todas as categorias... para possibilitar uma base de trabalho efectiva para a próxima época - e para isso conto com o vosso apoio e com os duplicados com que cada equipa fica!

Qualquer dúvida no ficheiro, contactem.

Obrigada desde já aos clubes que já responderam ao contacto efectuado!

Resultados da 1ª sondagem

Já temos os resultados da 1ª sondagem da arbitragem!!!

E são bastante esclarecedores sobre a vossa opinião.

Em relação à questão colocadam se os Campeonatos Nacionais de Infantis deveriam só ter um árbitro, a esmagadora maioria (80%) concorda que NÃO!

Como qualquer Campeonato Nacional deve ter 2 árbitros e só no caso de ser de todo impossível é que 16% concordam que se poderá apitar com um árbitro.

Apenas uma pessoa é de opinião que basta um árbitro para apitar jogos nacionais de Infantis.

Devo esclarecer a minha ideia com esta opção - e vejam se bate certo com quem votou nela.
Para mim, "se não houver outra opção" significa que há dois árbitros convocados mas na altura do jogo um deles não comparece, ou à última da hora desmarca e não se arranja substituto.
Não significa que na convocatória já só esteja contemplado um árbitro!!!

Quero agradecer a todos a participação e... comecem já a votar na nova sondagem - EQUIPAMENTOS!!!

domingo, 20 de abril de 2008

Sonho ou Pesadelo

Publico aqui um extracto de uma reflexão sobre a arbitragem de pólo aquático actualmente em Portugal, que encontrei num blog, feita por alguém ligado à modalidade .

Para quem quiser ver a totalidade da reflexão (ou carta), basta carregarem no link abaixo do extracto publicado:

ESTOU FELIZ

Hoje acordei e, finalmente, percebi que a arbitragem de pólo aquático tinha mudado!!!

Quase ao fim dos 4 anos da nova direcção e de 3 direcções… finalmente viu-se um projecto realizado e uma estrutura para a arbitragem.

Nem sei dizer a alegria que sinto!

Estou feliz porque depois de ter tirado o curso há quase 11 anos… finalmente apito jogos de forma regular (consegui fazer a reciclagem porque tanto me bati, apitei um torneio de juvenis e passei para as divisões superiores – 2ª e 1ª).

Estou feliz porque valeu a pena não ter voltado a jogar nem me ter ligado a nenhum clube, para não prejudicar a minha carreira de árbitro (embora ache que devia ter dito que queria ser internacional em vez de dizer que queria ser árbitro para ajudar a modalidade… mas o que interessa é que estou a APITAR)!

Estou feliz porque a arbitragem passou a ser uma arbitragem Nacional. Existe um quadro de árbitros definido, categorias que tem de se cumprir, os árbitros são colocados nos jogos de acordo com a sua categoria e o nível do jogo…

Estou feliz porque ligo para o responsável pela arbitragem e tenho uma resposta rápida. Ou no pior dos casos ele responde à minha mensagem ou mail no mesmo dia (acabaram os inúmeros contactos sem resposta). Fico tão mais tranquila, pois sei que tenho um interlocutor para falar.

Estou feliz porque existe um plano de formação e acompanhamento dos árbitros e deixou de se pensar que formar árbitros era dar um curso e explicar as regras e depois eles sabiam tudo e o suficiente para andarem sozinhos sem supervisão. Hoje em dia há um quadro de formadores certificados (CAP) que depois da formação fazem o acompanhamento dos novos árbitros durante um mínimo de 5 a 10 jogos. Não é uma excelente razão para se estar feliz?

Estou feliz porque deixou de se pensar que jogos de infantis, juvenis, juniores, 2ª divisão ou “jogos que não decidem nada” são menos importantes que os outros e todos os jogos de Campeonatos Nacionais (e mesmo regionais) têm sempre 2 árbitros e 2 pessoas nomeadas para a mesa (ok… às vezes só se consegue uma, mas graças às acções de formação nos clubes, todos eles têm pessoas formadas para fazer mesa e que até recebem por isso!).

Estou ainda mais feliz por perceber que a arbitragem deixou de ser uma coisa para amigos e conhecidos e passou a ser uma coisa feita por mérito do árbitro (independentemente de ser do Norte, Sul, Centro… ou Cascos de Rolha)!

Estou feliz porque os clubes foram envolvidos neste processo de mudança. Hoje em dia os treinadores compreendem a dificuldade dos novos árbitros e convidam-nos para praticarem nos seus jogos de treino! E que os treinadores são os primeiros a dar o exemplo.

Estou feliz por a mentalidade de todas as pessoas envolvidas no processo ter mudado, por se pensar na modalidade em primeiro lugar e em protagonismo depois, por se pensar nos árbitros, treinadores, atletas, clubes… como merecedores de respeito…

Nunca pensei estar tão feliz por ser árbitro e fazer parte da equipa de arbitragem em Portugal.

E então se vos disser que estou feliz por….. por…… por …..
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Para ver a totalidade do Sonho ou Pesadelo (falta a segunda parte), basta carregar aqui.
Espero que gostem...

Proposta Arbitragem 2008/2009

Como alguns de vocês sabem... há alguns anos que andava a tentar criar um projecto de organização da arbitragem a nível nacional.
Não tendo nenhum tipo de ligação a alguma Associação, Clube ou Federação... gostava de dar o meu contributo (quer seja usado ou não) a esta modalidade há qual me dedico há mais de 20 anos (quer como jogadora, treinadora ou árbitro (ou se calhar nem posso dizer árbitro... mas isso fica para reflexão posterior)).

Já nas anteriores direcções da FPN se tinha falado muito num projecto para a arbitragem, tendo-se inclusivamente criado os modelos de fichas de avaliação que já aqui apresentei...

Mas a verdade é que nestes anos todos ligados à modalidade, não só não vi nenhuma evolução (mas se calhar sou eu que sou mais "loira"... como vi um enorme retrocesso e vejo uma enorme desmotivação nas pessoas...

Como tinha andado com um pouco mais de tempo livre... decidi investir esse tempo a ver o que é feito nos outros países, a estudar melhor os nossos regulamentos (como viram nos extractos publicados - pois a pólvora já se inventou há muito tempo...), a falar com os vários árbitros a nível internacional, conselhos de arbitragem e membros da LEN que conheço... para ter uma melhor ideia do que se passa lá fora e de como poderíamos adaptar à nossa estrutura.

Com base nisso comecei a fazer um esboço (é ainda a ideia muito em bruto... sem estar bem trabalhada ou detalhada) daquilo que poderia fazer avançar a arbitragem em Portugal e fazer com que as pessoas (TODAS) percebam finalmente que TUDO e TODOS estão integrados e fazem parte desta modalidade que se chama PÓLO AQUÁTICO!

Como vos disse... é só um esboço (está na sua versão mais básica, incluindo o quadro anexo com a consolidação das diferentes provas que constituem o calendário nacional (que tentei fazer com base na informação retirada do site FPN), que é só um exemplo de trabalho possível de fazer) - que enviei no dia 9 de Abril a algumas pessoas para comentarem (inclusive ao vogal do Conselho de Arbitragem)... mas na falta de comentários do vogal gostaria de ter a vossa opinião e sugestões sobre a proposta.

É um pouco radical (como eu) e implica acima de tudo uma mudança de mentalidades, de respeito e MUITA COMUNICAÇÃO. E há muita coisa que não está contemplada... E muita coisa que eu desconheço... Mas gostava de ter a vossa opinião sobre a eventual viabilidade desta proposta - feita com base na informação de que disponho e/ou consegui reunir.

Para a visualizarem, basta carregarem nos links abaixo:

Diferenças 1ª convocatória e Realidade

Já estão em linha as convocatórias com o que realmente aconteceu em termos de arbitragem este fim de semana (barra lateral esquerda... zona de 1ª convocatória).

Quero agradecer a todas as pessoas que me transmitiram a informação sobre os arbitros e equipas de arbitragem presentes nos seus encontros (desde árbitros, clubes, público, ...)! Com a vossa ajuda e apoio conseguiremos sempre ter a informação actualizada!

Acho que está na altura de se pensar muito seriamente no que está a acontecer e porque... mas deixo isso para uma mensagem posterior.

Não comento arbitragens em si, pois mais importante do que a qualidade do árbitro, para mim... é perceber porque foi aquele árbitro convocado e muitos outros (se disser dezenas chamam-me exagerada...) nem são contactados...
O que faz com que alguns árbitros sejam constantemente convocados e outros deixem de existir sem terem feito nada para isso (faltar constantemente sem avisar ou algo mais grave...por exemplo)...

Pensem nisto!

sábado, 19 de abril de 2008

Jogos Adiados

Pequena informação:

Devido ao mau tempo a protecção civil pediu ao Belenenses que baixasse o balão (segundo informação recebida através de um atleta) .

Como tal os seguintes jogos ficaram adiados para data a definir (informação recebida da FPN):
  • 1ª Divisão - Belenenses x Portinado
  • 2ª Divisão - Arsenal 72 x Cnac

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Convocatória Torneio Nacional de Infantis

E, antes de o dia acabar... aqui está a convocatória para o Torneio A de Infantis, a decorrer em Paços de Ferreira de 19 a 20 de Abril de 2008.

Obrigada a todos os que me enviaram as convocatórias e possibilitaram a partilha desta informação com todos os interessados!

Todas as convocatórias estão assim reunidas na barra lateral, na zona respectiva!

Espero conseguir o mesmo apoio de todos (clubes, treinadores, árbitros) para me enviarem no final de cada jogo a informação sobre quem esteve no jogo deles (árbitros e mesa) e os resultados.

O mail está no meu perfil e se quiserem entrem em contacto que posso facultar outras formas de contacto (para os que ainda não a tiverem).

Boa sorte a todos para o fim de semana!

Convocatória Torneio Nacional de Infantis

E aqui vos deixo aquilo que penso (espero) ser a convocatória inicial para o Torneio B de Infantis, que irá decorrer em Santa Maria de Lamas entre 19-20 Abril (e está na barra lateral na zona de convocatórias).

Mais uma vez o meu obrigada a quem ma enviou!
E mais uma vez... não comento...

Será que alguém tem a convocatória para o Torneio A que me possa enviar?

Convocatória Torneio Nacional de Infantis

Obrigada a quem me enviou esta convocatória para o Torneio C de Infantis, a decorrer em Portimão entre 19 e 20 de Abril... pois foi impossível conseguir as convocatórias para estes Torneios (se alguém as tiver, poderá enviar-me?)

Já está igualmente na barra lateral.
Sem comentários...
Pequena nota... uma vez que as primeiras convocatórias que publico não serão forçosamente as finais, e por vezes são obtidas através de outras pessoas ou entidades que não a FPN, o logo que utilizarei (ou imagem) será esta - para não confundirmos com comunicações oficiais (até porque não tinha a noção que fosse errado publicar ou divulgar este tipo de informação...).

Comunicado nº 35 07-08 SCS

Já está em linha o referido comunicado, do S.C.Salgueiros, com os seguintes tópicos:

  1. Convocatória Jogo CPN vs Salgueiros
  2. Antevisão Jogo CPN vs Salgueiros

Comunicado nº 35 07-08

Jantar/Tertúlia dos Árbitros de Pólo-Aquático

In: http://arbitrospoloaquatico.blogspot.com/
Caro(a) amigo(a) Árbitro de Pólo Aquático,
Venho por este meio convidar-te a estares presente no jantar/Tertúlia convívio que terá lugar dia 24 de Abril, véspera de feriado, por volta das 21h30m, num restaurante em Queluz de Baixo.
O Jantar será no Restaurante "O Pancitas".
Seria muito bom que pudéssemos contar com a tua presença, para podermos reunir o grupo de árbitros, fora das piscinas e em conjunto.
Desta forma agradecemos a vossa confirmação até dia 22 de Abril.
A este

Confirmações para JB

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Circular PA nº 34 97/08 da FPN + Comunicado nº 11-o8

Já está em linha no site da FPN a Circular em referência, com os seguintes tópicos:

  • Disciplina
  • Campeonato Nacional de Infantis Masculinos - 2ª Fase
  • Campeonato Nacional de Seniores Masculinos - 1ª Divisão
  • Campeonato Nacional de Seniores Femininos

Para ver a circular, basta carregar aqui, para o Anexo, carregar no seguinte link:
Quadro de Classificação Masculina da 1ª Divisão


O Comunicado acima referido tem como tópicos:
  • Natação Pura
  • Pólo Aquático
    * Torneio de Qualificação para o Campeonato da Europa - Larnaca (CYP) - 13 a 19 de Maio - Atletas convocados e suplentes + Plano de Viagem e informações úteis
    * Resultados do IX Torneio Internacional Felgueiras - Piscinas Municipais de Felgueiras, 26-29/03/08
  • Masters
  • Nova Filiação
  • Formação
  • Recordes Homologados
Para ver o ficheiro, basta carregar aqui

Debate: Regras/Criterios/Comportamentos

Aproveitando o debate de ideias que se está a desenvolver, após a publicação dos blogs ligados à arbitragem de Pólo Aquático, estão reunidas algumas condições para tornar realidade um debate, subordinado ao tema da arbitragem.

Para o efeito dentro em breve será apresentado um plano de desenvolvimentos, que fundamentalmente pretenderá ser uma promoção do debate interno, em torno das regras, dos critérios, do comportamento e de outros temas que se considerem importantes.
Fica aqui, o desafio para todos, de uma forma activa, participarem neste debate.
Enviem, caso estejam interessados, propostas que gostariam que fossem debatidas, para um melhor enquadramento da referida acção (in Árbitros de Pólo Aquático).

Este debate ou tertúlia, como prefiro chamar, será organizado pelos animadores dos blogs ligados à Arbitragem.

Mais informações em breve - e apresentem as vossas sugestões!!!

quarta-feira, 16 de abril de 2008

1ª Convocatória Juvenis Femininos

Junto segue a 1ª convocatória para a 2ª fase dos Juvenis Femininos, a decorrer entre 18 e 20 de Abril em Abrantes.

Ainda não consegui a convocatória para os Torneios de Infantis, mas logo que consiga publico.

2ª Fase Juvenis Femininos

Novidades no Blog

Não deixem de ver as alterações no layout:


  • Sondagens na parte de cima das mensagens e na barra lateral direita;
  • Ligação a diversos vídeos de pólo aquático na barra inferior;
  • Etiquetas nas mensagens para uma melhor visualização (através da listagem na barra lateral direita).
E muitas outras surpresas ainda estão na calha - inquéritos a clubes e árbitros, tertúlias sobre arbitragem, ....

Aguardem, participem nas sondagens e... vão dando a vossa opinião!

1ª Convocatória 1ª e 2ª Divisão Masc. 19-20 Abril

Já estão em linha (na área de convocatórias, na barra lateral esquerda) as primeiras convocatórias para o Campeonato Nacional da 1ª e 2ª Divisão, sem seniores masculinos - para o fim de semana se 19 e 20 de Abril.

Logo que tenha as convocatórias para os infantis masculinos e juvenis femininos serão igualmente afixadas.

Calendários e Circulares

Para quem quiser ver os quadros das acções deste fim de semana, é só carregarem nos links desta mensagem, ou passarem no site da FPN e verem as respectivas circulares (Informação / Press / Circulares):

terça-feira, 15 de abril de 2008

Regras e Anexos FINA em PT

Olá

Ainda estou à espera de uma opinião, especialmente sobre os termos do Apêndice C, mas acredito que as regras e os 2 primeiros Anexos estão bem traduzidos, pois também me baseei nas anteriores versões para verificar esta tradução.
Entretanto espero que esta ajude, pelo menos na compreensão das Regras existentes na FINA actualmente.
Podem carregar aqui para descarregar o pdf, ou ir pela barra lateral do lado esquerdo, na área de regulamentos.
Relembro (está no documento) que é uma tradução feita por mim. Logo que a FPN tenha em linha a versão oficial, esta será substituída.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Regras e Anexos FINA

Para todos os que me tinham pedido (por diversas vezes) o Regulamento em Português...

Enquanto a Federação não tem a versão oficial em linha (logo que exista passaremos a ter o link aqui), acabei hoje a tradução das Regras WP FINA para 2005-2009.
Só não o coloco agora pois pedi a alguns especialistas para verificarem a tradução e os termos mais técnicos e espero conseguir colocar amanhã em linha uma versão portuguesa, que facilite a compreensão das regras para os novos árbitros (e com as imagens - que sei que eram importantes para muitos).

domingo, 13 de abril de 2008

Convocatória 12 e 13 Abril (Final) e Reflexão

Já estão em linha as diferenças entre a primeira convocatória e a realidade com que as equipas de depararam este fim de semana - barra lateral do lado esquerdo.


E devo admitir que, se até agora evitei comentar as convocatórias e quem aparecia (ou até "criticava" quem nunca estava disponível), e falar das comentadas "guerrilhas" Norte e Sul... este fim de semana deixou-me cheia de dúvidas sobre o que se passa na arbitragem, a todos os níveis!

Vou tentar explicar o que não percebo:
Os árbitros de Felgueiras pediram para ser dispensados de apitar este fim de semana. Não vou sequer comentar se é correcto ou não, pois a situação que todos viveram esta semana é muito difícil e compreendo que não estivessem disponíveis para arbitrar (foi uma grande perda e um choque enorme para as pessoas que conviviam com o Pedro).

Mas a principal coisa que não percebo (mas assumo que estou mais loira de novo) é porque foram feitos tantos jogos só com um árbitro, sem oficiais de mesa... inclusive um Torneio Nacional de Juvenis (que não foi adiado)?!!

Estou sempre a ouvir comentários que os árbitros do Norte é que estão sempre disponíveis para apitar em qualquer lado, que os de Lisboa ou do Sul nunca estão disponíveis, etc...

  • Como se justifica que num fim de semana em que há um Torneio Nacional de Juvenis (uma oportunidade excelente para os novos árbitros praticarem...) eles não tenham sido contactados para esse efeito) ?
  • Como se justifica que existam pessoas que se disponibilizaram para se deslocarem às suas custas e servirem de oficiais... e nem tenham tido resposta?
  • Que tenham estado 3 árbitros na mesa do jogo da Amadora e ninguém na mesa do jogo do CNAC... e em inúmeros jogos da 2ª divisão?
  • Que se contactem pessoas para ir apitar um jogo ao Algarve ou a Coimbra na véspera desse jogo, mas não se contactem para apitarem um Torneio de Juvenis ou darem apoio em jogos da 2ª divisão?
  • Que esteja a ser jogada uma fase final de um Play-Off feminino, com jogos renhidos e um terceiro jogo... e o 3º jogo não seja apitado por 2 árbitros internacionais, ou ex-internacionais, ou nacionais com muita antiguidade e experiência?

Estas questões suscitam-me muitas incertezas e muita tristeza, pois começo a perceber porque muitos árbitros vão desistindo da arbitragem... E porque mesmo aqueles que tem amor à arbitragem e se oferecem e gastam dinheiro para não defraudarem as equipas e darem uma boa imagem da arbitragem... vão desistindo e desmoralizando (e nisto falo também por mim).

Um árbitro que devia praticar com jogos de júniores e juvenis e só é chamado como "tapa-buracos" para jogos da 2ª divisão (muitas vezes a centenas de km da sua zona), a quem não dão equipamento (se apitam jogos da 2ª divisão, não o deveriam ter? Especialmente se apitaram já bastantes jogos...), e percebe que havia um Torneio que só teve um árbitro por jogo e na mesa... e que nem lhe foi proposto praticar nesse Torneio... é capaz de perder a motivação (principalmente se tiver o sentimento de não ser acompanhado, de não ter quem o apoie nas dúvidas e hesitações...).

Este fim de semana em particular, com todas as suas envolvências, deixou-me triste... porque significa que não existe respeito nem pelas equipas nem pelos árbitros. (Por serem juvenis basta um árbitro? Será que é por ser no Norte que não se falam com outros árbitros? Por serem jogos de 2ª divisão basta uma pessoa?).

Sei que foi um fim de semana complicado e que os trágicos acontecimentos da semana não ajudaram - mas por isso mesmo se devia ter apostado nos novos árbitros ou pedido apoio aos mais antigos... não prejudicando as equipas que se deslocam para fazer os seus jogos?
Até porque os árbitros de Felgueiras avisaram logo que não iriam comparecer nos jogos... mas não se recorreu a todos os árbitros nacionais ou internacionais para apoio nos jogos mais complicados, nomeadamente 3º jogo de um play-off sénior... porquê?

Se digo isto é porque não foram certamente contactados todos os árbitros internacionais (ou ex) ou árbitros nacionais com anos de experiência (inclusive arbitragem de Play-off seniores), da zona Sul, para ir (pelo menos) apitar o 3º jogo deste play-off... (não estou, com isto, a criticar a competência de quem apitou este jogo, pois tenho a certeza que é competente e a equipa de arbitragem não teve nenhuma influência no resultado, mas... como não é conhecido o quadro nacional... penso que existiam muitas escolhas para esse jogo que nem sequer foram consideradas - e o facto de uma pessoa não estar disponível num dia para fazer um jogo, não quer dizer que não esteja no seguinte - muito mais se for um Play-off).

Desta forma... não vamos conseguir fazer avançar a modalidade... e muito menos motivar as pessoas para arbitrarem... ou estarem disponíveis...
Ou há comunicação e remamos todos para o mesmo lado (e nos momentos de crise é que se deve dar a cara e pedir apoio - pois vai ser dado!!!)... ou as coisas vão acabar por ficar ainda mais complicadas... pois não podemos, nos momentos de crise... ignorar o apoio DE TODOS!

Não gosto de falar assim e apontar dedos, até pela semana que foi... e custa-me ter estas dúvidas e incertezas (e incorrer no risco de estar a ser injusta)... sem conseguir ter todos os factos (mas também não consigo comunicar com quem me poderia explicar) ... mas a verdade é que a vida continuou e as equipas foram prejudicadas nos seus direitos (de ter equipas de arbitragem completas)... independentemente do resultado dos jogos "contarem para alguma coisa", como se poderia pensar.

E até eu que sou conhecida por ser muito critica em relação aos árbitros (por faltarem sem justificar, faltarem porque querem ir para a praia, etc.), sei que esta semana, se tivessem falado com as pessoas ligadas à arbitragem (pelo menos as da zona Sul) e explicado a situação, todas elas estariam disponíveis. Se eu falo com elas e elas o referem, porque não são contactadas? Agora se são sempre consideradas para "tapar buracos" e nao conseguem explicações...

E ainda digo mais (é o lado de mulher... que não se cala)... se foi uma semana difícil para todos os que estão no Norte e eram mais ligados ao Pedro... esta era mais uma razão para pedir apoio, ajuda!

Desculpem o desabafo, mas também sou humana e tenho estes momentos em que fico triste com o que observo (ou me relatam)...

Campeonato da 1ª divisão
Campeonato da 2ª divisão
Play-off feminino
Torneio B de Juvenis

Protestos (Extracto do Regulamento Geral da F.P.N.)

Para quem tenha dúvidas sobre as apresentações de protestos (nomeadamente os novos árbitros), aqui vai um extracto do que está disposto no Regulamento Geral da F.P.N.:

::::::::::::::::
CAPÍTULO VI - SECÇÃO I
PROTESTOS
ART. 184º
Direito de Protesto
É reconhecido a todos os concorrentes inscritos numa competição o direito de:
a) Protestar a classificação de um nadador ou a validade de uma inscrição;
b) Protestar uma decisão do Júri ou do Árbitro, com base em questões de direito, não sendo aceites protestos baseados em questões de facto;
ART. 185º
Protesto-Declaração
A declaração de protesto pelos motivos previstos na alínea b) do Artigo 184º, deve ser exarada por escrito, no prazo máximo de trinta (30) minutos após conclusão da última prova do programa ou jogo, através do delegado do clube desportivo ou atleta individual.
ART. 186º
Comprovativo do protesto
O Árbitro deve entregar ao delegado do clube ou atleta individual comprovativo da declaração de protesto.
ART. 187º Protesto formal
1.O protesto formal escrito, devidamente fundamentado, deve ser entregue na Associação ou na F.P.N., conforme a entidade que tiver organizado a prova, até às 19,00 horas do 5º dia posterior ao da realização da prova ou jogo, sob pena de ser considerado sem efeito.
ART. 188º
A apresentação formal de um protesto implica sempre a obrigação de o acompanhar com a importância correspondente a metade do salário mínimo nacional, reembolsável no caso do mesmo obter decisão favorável.
ART. 189º
Apreciação do protesto
1. Nas competições organizadas pela F.P.N., os protestos são julgados pelo Conselho Disciplinar.
2. Nas restantes competições, os protestos são julgados pelo Conselho Disciplinar da Associação em cuja área se disputou a competição.
ART. 190º
Prazo de apreciação
O prazo máximo para apreciar um protesto é de 20 dias após a sua recepção pelo Conselho Disciplinar.
::::::::::::::::

Mais uma vez... espero que ajude a esclarecer algumas dúvidas...

Conselho de Arbitragem (Extracto Regulamento FPN)

E para as questões levantadas em relação às competências, eis o que especifica o regulamento da F.P.N. em relação ao Conselho de Arbitragem:

::::::::::::::::

ART. 69º

Competência

Ao Conselho de Arbitragem compete:
a) Cumprir e fazer cumprir os Regulamentos da F.P.N.;
b) Dirigir e fiscalizar o recrutamento, preparação técnica e actuação dos árbitros e classificá-los por categorias em conformidade com as habilitações e competições dadas;
c) Organizar e manter actualizada a ficha de cada um dos seus membros, registando as respectivas funções, tempo e qualidade de serviço, categorias, castigos e louvores;
d) Nomear os árbitros e juízes para as competições organizadas pela Federação;
e) Orientar e fiscalizar as actividades dos Conselhos de Arbitragem das Associações.
::::::::::::::::


Extracto do Regulamento específico de Arbitragem
SECÇÃO II (Atribuições e Competências)
Artº 3º
São competências do Conselho de Arbitragem da FPN, além das constantes nos Estatutos e Regulamento Geral da FPN, as seguintes:
a) Definir o conteúdo técnico dos Cursos de Formação.
b) Organizar Cursos Complementares de Árbitros Nacionais.
c) Elaborar e fazer cumprir o regulamento da formação no âmbito da arbitragem das diferentes disciplinas da Natação.
d) Supervisionar os Cursos Elementares organizados pelas Associações Regionais.
e) Promover, pelo menos no início de cada época uma reunião com os Conselhos Regionais de Arbitragem para orientação e coordenação das suas actividades na área técnica de formação. Igual reunião deverá realizar-se no final da época para balanço e conclusões.
f) Propor à Direcção da FPN louvor público da acção, individual ou de grupo, dos árbitros e juízes de natação, da forma considerada como mais conveniente.
g) Organizar e manter actualizada a lista ordenada de todos os Juízes e Árbitros pertencentes aos seus quadros.
h) Nomear os Juízes e os Árbitros para as competições nacionais organizadas pela FPN e internacionais quando para tal for solicitado.
i) Nomear o delegado do Conselho Nacional de Arbitragem da FPN às competições nacionais dando conhecimento prévio à organização da prova.
j) Propor, à direcção da FPN, nos termos deste Regulamento a indicação de Árbitros para integrar os quadros das Federações ou Confederações internacionais.
l) Propor à Direcção da FPN medidas técnicas ou organizativas que visem melhorar o desempenho e aumentar o nível qualitativo da arbitragem nacional de natação.
m) Promover, conjuntamente com todas as entidades interessadas na natação nacional as acções necessárias e possíveis para prestigiar Juízes e Árbitros e melhor servir a Natação.
::::::::::::::::
Artº 5º
Ao Secretário e Vogais do Conselho de Arbitragem da F.P.N. compete:
a) Enviar aos Juizes e Árbitros convocatórias da sua nomeação para uma Prova e as respectivas credenciais, com a devida antecedência, com conhecimento simultâneo aos respectivos Conselhos Distritais de Arbitragem.
b) Ter em ordem todo o serviço Administrativo.
c) Redigir as actas e dar andamento ao expediente.
d) Averbar, na ficha de cada elemento dos seus Quadros, a categoria, subcategoria, o tempo de serviço, os Cursos de formação frequentados ou ministrados, as funções desempenhadas, a assiduidade, a avaliação do serviço, os castigos, os louvores e todas as indicações dignas de menção.
::::::::::::::::

Espero que ajude aqueles que tinham dúvidas...

Regulamento Pólo Aquático - Arbitragem (extracto)

Para as equipas que tem demonstrado algumas dúvidas em relação à realização dos jogos quando só exista um árbitro... eis o que está no Regulamento da Federação:

:::::::::::::::::
15. ARBITRAGEM
15.1. A Arbitragem estará a cargo do Conselho de Arbitragem da FPN nas competições abaixo indicadas:
• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 1.ª Divisão
• Campeonato Nacional Sénior Masculino da 2.ª Divisão
• Taça de Portugal Masculina
• Campeonato Nacional Júnior Masculino
• Campeonato Nacional Juvenil Masculino
• Campeonato Nacional Infantil Masculino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Masculina
• Campeonato Nacional Sénior Feminino
• Taça de Portugal Feminina
• Campeonato Nacional Júnior Feminino
• Campeonato Nacional Juvenil Feminino
• Campeonato Nacional Infantil Feminino
• Super Taça “ Carlos Meinedo” Feminina
15.2. Caso compareça um único árbitro ao jogo, a responsabilidade de arbitrar sozinho será sempre sua, exceptuando-se os Play-Off e Fases Finais de Campeonatos.
15.3. Sempre que por qualquer motivo, não compareça pelo menos um dos árbitros para dirigir um encontro, o mesmo poderá ser arbitrado por:
- Um jogador de cada equipa com curso de arbitragem nível nacional ou distrital;
- Delegados das equipas com curso de arbitragem nível nacional ou distrital;
- Elementos do público com curso de arbitragem nacional ou distrital;
Em caso de adiamento o jogo tem que se realizar obrigatoriamente até à jornada seguinte, tendo os clubes envolvidos 48 horas para fazer a marcação do jogo.Caso não o façam a F.P.N. fará essa marcação sem consulta prévia aos clubes envolvidos, sem prejuízo dos outros campeonatos.
15.4. É da responsabilidade exclusiva dos árbitros o envio da acta e relatório no caso de infracções disciplinares, no final do jogo através do fax do clube visitado ou por outro qualquer meio.Caso não o possam fazer, tais documentos deverão ser enviados, imediatamente, até segunda-feira às 21 horas para a F.P.N..
15.5. Terá de ser enviado o original, como as licenças desportivas apreendidas, até à terça-feira seguinte à realização do jogo.
::::::::::::::::

Quaisquer questões que achem que não estão respondidas neste regulamento... deverão contactar directamente o Conselho de Arbitragem ou a F.P.N. (nomeadamente em relação ao pagamento das custas inerentes a uma deslocação quando falta a equipa de arbitragem, oficiais de mesa... ou ninguém no público tem o curso de árbitro ou oficial... como questões colocadas esta semana e nas jornadas anteriores).

Espero que ajude...

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Circular PA nº 32 97/08 da FPN

Já está no site da Federação a última circular de Pólo Aquático, com os seguintes pontos:

1 - Minuto de Silêncio
2 - Campeonato Nacional Juvenis Masculinos - Torneio B
3 - Estágio Selecção Nacional Youth Masculina
4 - Estágio Selecção Nacional Sénior Feminina

Se quiserem visualizar o ficheiro, basta carregar aqui.

1ª Convocatória Play-off feminino e Torneio Juvenis

Já estão publicadas na secção respectiva as convocatórias para os 2 jogos do Play-off do Campeonato Nacional Seniores Femininos e para o Torneio B de Juvenis Masculinos.
Como só recebi hoje, não vos sei garantir se são as primeiras ou já são as finais...

quinta-feira, 10 de abril de 2008

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Funeral do Pedro Guilherme









Segundo informação acabada de receber do FOCA, o funeral do Pedro Guilherme, realiza-se amanhã, dia 10 de Abril, pelas 18h00, na Igreja de Figueiró Amarante, no Lugar de Aguela.

Para quem quiser estar presente ou enviar alguma mensagem à família...

Mais uma vez, apresento os meus sinceros sentimentos a toda a família e amigos, com a certeza que ficamos mais pobres (em todos os aspectos) sem a companhia do Pedro.

Regulamento Específico de Sanções Desportivas Apenso ao Regulamento de Provas de Pólo Aquático

Outro extracto dos Regulamentos, que podem encontrar no site da FPN, na área do Pólo Aquático (em regulamentos), no link na barra lateral esquerda ou, se preferirem, podem carregar a totalidade do documento, carregando aqui.

Mais uma vez recomendo a leitura, não só pelos árbitros, mas igualmente por jogadores, treinadores, clubes, etc. Não só para um melhor conhecimento de causa, mas também para que a imagem que o pólo aquático transmite não seja um reflexo da imagem usada para ilustrar este artigo (e que, infelizmente, muitas vezes é a imagem que é transmitida)!

::::::::::::::::
CAPITULO II - DOS JOGADORES
SECÇÃO I
CONTESTAÇÃO DAS DECISÕES À EQUIPA DE ARBITRAGEM

Artigo 8º
1- A contestação, por um jogador, das decisões da equipa de arbitragem, deverá ser mencionada em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 1 jogo de suspensão.
2- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente com substituição.
3- Se a contestação ocorrer após o terminus do jogo o clube terá de ser notificado de sanção.
4- Todo o jogador que tiver mais que três menções na mesma época será castigado com mais 1 jogo de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €25,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO II
INJÚRIAS, AMEAÇAS OU GESTOS OBSCENOS PARA A EQUIPA DE ARBITRAGEM
Artigo 9º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 2 a 3 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, atentar contra a dignidade da equipa de arbitragem, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente com substituição.
4- Todo o jogador que tiver mais que duas menções na mesma época será castigado com mais 2 jogos de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que tiver duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €25,00, se tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €50,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o praticante pertencer.
SECÇÃO III
INJÚRIAS, AMEAÇAS OU GESTOS OBSCENOS PARA OUTROS AGENTES DESPORTIVOS
Artigo 10º

1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 2 a 3 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente com substituição.
4- Todo o jogador que tiver mais que duas menções na mesma época será castigado com mais 1 jogo de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €25,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO IV
INJÚRIAS, AMEAÇAS OU GESTOS OBSCENOS PARA DELEGADOS AO JOGO E QUAISQUER OUTROS DIRIGENTES FEDERATIVOS
Artigo 11º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 3 a 4 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo no disposto do artigo 21.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente, com substituição. 4-Todo o jogador que tiver mais que duas menções na mesma época será castigado com mais 2 jogos de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5-Todo o jogador que tiver duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €50,00, se tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €75,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO V
TENTATIVA DE AGRESSÃO À EQUIPA DE ARBITRAGEM

Artigo 12º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 4 a 5 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente, sem substituição. 4- Todo o jogador que tiver mais que uma menção na mesma época será castigado com mais 2 jogos de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que incorrer na falta acima descrita, será aplicada uma coima no montante de €50,00, se tiver mais que uma menção na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €75,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO VI
TENTATIVA DE AGRESSÃO A OUTROS AGENTES DESPORTIVOS

Artigo 13º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 3 a 4 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21º.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente, sem substituição. 4- Todo o jogador que tiver mais que uma menção na mesma época será castigado com mais 1 jogo de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que tiver duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €25,00, se tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €50,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO VII
TENTATIVA DE AGRESSÃO A DELEGADOS AO JOGO E QUAISQUER OUTROS DIRIGENTES FEDERATIVOS
Artigo 14º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 5 a 6 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21º.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente, sem substituição. 4- Todo o jogador que tiver mais que uma menção na mesma época será castigado com mais 2 jogos de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que incorrer na falta acima descrita, será aplicada uma coima no montante de €75,00, se tiver mais que uma menção na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €100,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO VIII
AGRESSÃO CONSUMADA A OUTROS AGENTES QUE NÃO JOGADORES

Artigo 15º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de pelo menos 1 ano de suspensão.
2-Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente sem substituição.
4- Todo o jogador sancionado nos termos deste artigo, será aplicada uma coima no montante de €200,00, cujo pagamento é da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.
SECÇÃO IX
AGRESSÃO CONSUMADA A JOGADORES

Artigo 16º
1- Todo o jogador, do jogo ou não, que incorrer na falta acima descrita, deverá ser mencionado em relatório, independentemente da sua exclusão ou não do jogo, sendo-lhe atribuída a sanção de 5 a 6 jogos de suspensão.
2- Igual pena será atribuída ao jogador que, em quaisquer outras funções, incorrer na mesma falta, independentemente de eventuais sanções que lhe advenham do desempenho das mesmas, sem prejuízo do disposto no artigo 21º.
3- No caso de ser durante o jogo, o jogador deverá ser expulso definitivamente sem substituição.
4- Todo o jogador que tiver mais que uma menção na mesma época será castigado com mais 1 jogo de suspensão a somar ao ponto anterior, em cada nova menção.
5- Todo o jogador que tiver duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no montante de €75,00, se tiver mais que duas menções na mesma época, será aplicada uma coima no valor de €150,00 por cada nova menção, cujo pagamento será da responsabilidade do clube a que o atleta pertencer.

CAPITULO III - DOS TREINADORES
Artigo 17º
1- É aplicável, com as necessárias adaptações, à conduta dos treinadores, o disposto no Capitulo II, sendo que as sanções são acrescidas de 1 jogo, quando for aplicável a pena em jogos, por cada infracção cometida.
2- Se ao treinador for apresentado, pela equipa de arbitragem ou pelo delegado ao jogo, o cartão amarelo, por atitudes incluídas na Secção I, este só implicará 1 jogo de suspensão após o 3 cartão averbado pelo mesmo nessa época, após notificação ao treinador.
3- Se ao treinador for apresentado, pela equipa de arbitragem ou pelo delegado ao jogo, o cartão vermelho, por atitudes incluídas na Secção I, implicará 2 a 3 jogos de suspensão e uma coima no valor de €25,00, cujo pagamento é da responsabilidade do clube a que o treinador pertencer.

CAPITULO IV - DOS DIRIGENTES E DELEGADOS DESPORTIVOS
Artigo 18º

1- É aplicável, com as necessárias adaptações, à conduta dos dirigentes e delegados desportivos, o disposto no Capítulo anterior, sendo que as sanções são acrescidas de 1 jogo, quando for aplicada a pena em jogos, por cada infracção cometida.
2- Para além do disposto no ponto anterior, o clube ao qual pertence o dirigente desportivo será penalizado por uma multa de €125,00 a €250,00 a decidir pelo Conselho de Disciplina, tendo em consideração a matéria constante dos respectivos relatórios.
3- A pena anteriormente mencionada poderá ser agravada, quer pelo aumento da pena de suspensão quer pela interdição do recinto desportivo do clube, por decisão do Conselho de Disciplina.

CAPITULO V - DO PÚBLICO
Artigo 19º
1- É aplicável ao clube cujo público seu adepto, incorra nas faltas mencionadas no capítulo II, com a necessária adaptação, a multa de €125,00 a €1250,00 a decidir pelo Conselho de Disciplina, tendo em consideração a matéria constante dos respectivos relatórios.
2- A pena anteriormente mencionada poderá ser agravada, com a interdição do recinto desportivo do clube, por indicação do Conselho de Disciplina.

CAPITULO VI - DOS CLUBES
Artigo 20º
1- Todo o clube que não proceder à marcação de jogos, no prazo previsto no Regulamento de Competições Nacionais, será penalizado com uma multa de €150,00. Se passados 5 dias a situação não se encontrar regularizada, ser-lhe- à aplicada falta de comparência.
2- Todo o clube que não comparecer a um jogo, para o qual estava inscrito, sem uma razão de força maior, para além das sanções previstas no regulamento de classificação, será penalizado com uma multa de €125,00 e o pagamento de todas as despesas decorrentes da sua normal realização, incluindo o eventual subsídio de deslocação a atribuir à equipa contrária.
3- Se um clube abandonar um jogo depois de iniciado, será punido com as sanções referidas no ponto anterior, acrescidas de €125,00.
4-Todo o clube que utilizar num jogo um agente não habilitado para o mesmo, será punido com uma derrota por 30-0, e com uma multa equivalente a todas as despesas decorrentes da realização do referido jogo, incluindo o eventual subsídio de deslocação da equipa contrária.
5- Se o clube infractor tiver direito a subsídio perderá direito ao mesmo em virtude da infracção referida no ponto anterior.
6- A falta de pagamento das multas acima referidas, incluindo as dos capítulos IV e V, no prazo de 15 dias após notificação da F.P.N., implica a impossibilidade do clube participar em qualquer outra prova organizada ou da responsabilidade da F.P.N., bem como da continuação da disputa da prova em que ocorreu a sanção e eventual desqualificação da mesma.
:::::::::::::::::

Ressalto novamente que a leitura deste extracto não invalida a leitura da totalidade do documento.

Aliás... é aconselhável, para se ver que além da imagem e credibilidade que deve estar associada à modalidade, há graves penalizações financeiras e de comparência a jogos.