segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Filiações de árbitros

Depois de termos passado o dia 31 de Outubro, data indicada como limite para as filiações dos árbitros e oficiais de mesa que iriam actuar nos diversos Campeonatos, eis a lista que se encontra publicada no site da FPN, sem distinção entre árbitros e oficiais:

  • Ana Filipa Andrade
  • André Carmo Azevedo
  • André Filipe Martins
  • António Pedro Pombinho
  • Carlos Miguel Azevedo
  • Carolina Figueira Faria
  • Eduardo Jaime Joaquim
  • Fábio Silva Bota
  • Filipe Manuel Monteiro
  • Hélder Alberto Freitas
  • Joana Raquel Loureiro
  • João Pedro Santos
  • Joaquim José Sousa
  • Jorge Pedro Oliveira
  • José Luís Tomé
  • José Manuel Barradas
  • José Pedro Brandão
  • Luís Filipe Vieira
  • Mariana Sarmento Rebocho
  • Mário José Nunes
  • Miguel Granja Silva
  • Natália Maria Freitas
  • Paula Cristina Cruz
  • Paulo Thedim Ramos
  • Ricardo Cordeiro Biss
  • Ricardo Miguel Lobo
  • Ricardo Salazar Branquinho
  • Tiago Santos Oliveira
O que não consigo compreender, e certamente concordarão comigo, é porque é que hoje é dia 02 de Novembro e não constam nesta listagem nomes de árbitros internacionais como Luís Santos, Raúl e Luis Vital, ou de árbitros nacionais como Eurico Silva, Luís Machado, Ricardo Saraiva, Luís Alves, Soraia Crespo, etc, etc, etc.?
Será que este ano vamos assistir a mais arbitragens de árbitros que não estão filiados?
Ou vamos recorrer a árbitros recêm-formados para apitar 1ª divisão e 2ª, pois os melhores árbitros não se filiam(ram)?
Onde está a falha aqui?
Nos árbitros? Que não cumprem o estipulado?
Nas Associações ou Federação que demoram com o processo de filiação?
Tanta mudança, tanta organização e continuamos a ver que não são cumpridas as regras elementares.
Claro que o que importa é procurar soluções, alternativas, sem descurar a atribuição de responsabilidades a quem de direito.
Se um atleta tem de estar federado até ao início da época desportiva, porque os árbitros não cumprem os mesmos prazos?
Se se pretende moralizar a arbitragem, dar uma nova imagem e credibilidade à classe, porque não cumprem o estipulado em regulamento?
Seria bom definir os papeis de cada interveniente, entre árbitros, Associações e os seus Conselhos regionais de arbitragem e, finalmente, FPN e Conselho Nacional de Arbitragem.
Fico a aguardar a próxima jornada, para ver se será realizada e com quem a apitar!

1 comentários:

Anónimo disse...

os melhores arbitros nao se filiaram, ricardo saraiva, sorai crespo meu deus ainda bem que esses nao se filiaram...

Agora o srº eurico silva sim, esse é pena mas espero ve-lo pois sou uma atleta feminina que gosta muito do srº arbitro eurico... para alem de bom arbitro é lindo...