segunda-feira, 23 de junho de 2008

Pólo Aquático bateu no Fundo - Entrevista Presidente ANNP

Entrevista publicada no jornal O Norte Desportivo no dia 21 de Junho de 2008
(Foto: Luís Rocha Graça; Texto: Joaquim Sousa)

PRESIDENTE DA ANNP DEFENDE PAULO FRISCHKNECHT MAS ARRASA COM CORPO TÉCNICO E VICE-PRESIDENTE DA FPN

Aníbal Pires, que já tem em marcha a «máquina» de recandidatura à presidência da Direcção da Associação de Natação do Norte de Portugal (ANNP), justifica, em entrevista ao ND, o apoio a Paulo Frischknecht, considerando o líder federativo uma pessoa "coerente e sem preocupações de estar a mexer nos poderes instituídos", mas arrasa o corpo técnico das Selecções Nacionais de pólo aquático - "se é que ainda existe" -, defendendo uma remodelação completa. O líder nortenho não poupa também o «vice» Paulo Ramos, a quem atribui responsabilidades da modalidade ter regredido e batido no fundo. "Não interessa nada andarmos a exportar uma imagem que não corresponde à realidade interna", considera o dirigente portuense, que revela ainda ter havido irregularidades no Torneio de Loulé na presença de elementos da Federação. "A culpa vai morrer outra vez solteira?", conclui.

Carregar aqui para ler a entrevista completa >>>

1 comentários:

Anónimo disse...

Agora é tarde, este mea culpa por parte do Sr. Presidente da ANNP.
Quer o vice-presidente quer o departamento técnico, destruiram tudo o que foi feito anteriormente de positivo. Contudo tembém não deve isentat o Conselho de arbitragem pois, ao arrepio da postura adoptada pelo director responsável, deitou igualmente tudo a perder, a arbitragem também bateu no fundo, em especial porque deveria ter sido mantido um equilibrio entre as nomeações e os árbitros e porque não foi promovido qualquer tipo de dialogo entre o orgão dirigente e o corpo de árbitros.
Para além disso árbitros foram afastados sem que o respectivo conselho tivesse tomado qualquer posição.
Só espero que essa manifesta preocupação do Sr. Presidente da ANNP não seja extensiva ao SR presidente da Federação, porque ele é o lider da equipa, de um projecto, onde se inclui o polo. A sua rsponsabilidade é por demais evidente e esclarecedora de uma falta de liderança ou então é propositada para deliberadamente deixar cair a modalidade no fosso, com o objectivo de a vir a controlar ou quiça acabar com ela.
Sauda