terça-feira, 27 de maio de 2008

Resultados da Sondagem sobre quem deve dar a formação aos árbitros

Mais uma sondagem que se acabou, mais alguns resultados que demonstram as opiniões dos que participaram.

Desta vez o tema em debate era a Formação dos Árbitros e quem deveria ser responsável por dar esta formação.

Eis a vossa opinião (uma das votações mais equilibradas que tivemos):
  • Em primeiro lugar, com 45% dos votos, ficaram os que acham que a formação deve ser dada pela Federação no que diz respeito aos árbitros Nacionais e pelas Associações no que diz respeito aos árbitros Regionais.
  • Em segundo lugar, empatados com 25% dos votos, estão os que acham que a formação deve ser dada por formadores reconhecidos e certificados e os que acham que a formação deve ser dada pela Federação, com o apoio das Associações.
  • Em quarto lugar temos novo empate, com 2% dos votos), entre os que pensam que a formação é da responsabilidade da FPN e os que pensam que deve ser dada por árbitros ainda no activo, nomeados pela FPN.
  • Finalmente, no 6ª e último lugar, com um total de 1% dos votos, ficaram os que acham que a formação dos árbitros deve ser da responsabilidade das Associações Regionais e os que pensam que deve ser dada por formadores internacionais.
Os resultados falam por si.
A formação não pode nem deve ser dada em exclusivo pela FPN, mas deve ser dada por formadores reconhecidos e certificados e com o apoio das Associações.

Atenção para não se colocar qualquer pessoa a dar formação, pois por vezes a boa vontade é importante, mas a formação pode não ser a melhor e depois os resultados notam-se nos jogos ou em provas internacionais.

Não esquecer também que formação (no caso da arbitragem e dos oficiais) sem acompanhamento ou seguimento posterior.... não é nada!

3 comentários:

Anónimo disse...

Boas,
na sequencia de uns acontecimentos durante o jogo deste fim de semana entre Gespacos e Gondomar
Gostaria de colocar uma questao

pode um arbitro apitar um jogo, sendo ele elemento da equipa que esta a jogar
o que aconteceu foi o seguinte
So compareceu 1 dos 2 arbitros convocados, o arbitro era do gondomar, a menina da mesa, tambem.
um atleta do gondomar agrediu um da Gespacos, que acabou por se defender.
Conclusao, houve duas expulsoes das duas equipas. Existe um relatorio. Mas todos sabemos para que lado vai pesar o castigo.
ate que ponto podemos deixar estas coisas acontecer, em relacao a nomeacao dos arbitros e da mesa.
Ver resumo do jogo no blog da gespacos.

Anónimo disse...

O regulamento das competições nacionais é claro, quanto á falta de árbitros.
Contigencias ou não....coincidencias ou não.
Uma questão deve ser colocada, onde andam os resposáveis do pólo nacional?
Resposta! a arbitrar a nivel internacional, que é o que lhes dá mais prestigio, ou será que não foi para isso que eles foram para a federação?
Ou vocês estavam convencido que eles iriam fazer alguma coisa?
Está à vista. A aposta de alguns foi muito má, em especial de quem lá os colocou e esse nome tem um responsável presidente da ANNP.

Arbitragemwppt disse...

Infelizmente esta época tem acontecido em algumas ocasiões (para não dizer várias) que o árbitro do jogo é um elemento da equipa que está a jogar, dirigente, treinador ou então ex-atleta do clube.
Nos regionais não sei o que diz o regulamento, mas no Nacional o árbitro que apitar sozinho um encontro assume a responsabilidade por isso...
Mas apitar sozinho deveria ter o acordo das duas equipas e sou apologista que a outra equipa deveria sempre ter alguém formado para poder apitar (infelizmente nem sempre há elementos suficientes para isso e não se pode colocar o treinador a apitar deixando a equipa sozinha)...
Não sei que te dizer.... esta época, pelo pouco que tenho visto, tem sido uma das mais estranhas que vi nos últimos anos - em termos de arbitragem (já para não falar que de repente parece que já não é importante existirem equipas de Mesa e os juízes de golo desapareceram)...