terça-feira, 11 de março de 2008

caça às bruxas?!

Mais uma vez tenho a consciência que falar, dar opinião, sugerir o debate e a comunicação é entendido como caça às "bruxas", procurar os "maus", apontar o "dedo", etc....
Não é este o meu objectivo, nem o deste blog.
Acho que chega de se apontar dedos, procurar "culpados" e se deve pensar no envolvimento de cada um e como se pode contribuir para fazer avançar a arbitragem e com credibilidade.
O problema de hoje na arbitragem não é consequência da acção de uma pessoa e/ou de uma entidade. É um problema que vem de trás e se está a agudizar, e sem a colaboração de todos e COMUNICAÇÃO... não se resolve!
Tenho a noção que não estou tão por dentro da arbitragem como muita gente neste país - mas no meu caso estão dezenas (já não serão centenas pois muitos foram desistindo) de árbitros.

  • Quanto de nós tem tempo de ir ver o que se faz lá fora?
  • Quantos contactam com clubes, federações, associações internacionais, estudam o que fazem e procuram trazer esses ensinamentos para cá?
É fácil apontar o dedo, fácil culpar alguém, mas é mais dificil deixar de se colocar no papel de vítima e procurar activamente soluções.

É esse o meu objectivo principal e espero que, com a vossa ajuda, se consigam debater os problemas que existem, aprender com exemplos internacionais (de países com uma cultura de pólo aquático e arbitragem muito superior à nossa) e, quem sabe, fazer avançar a arbitragem em Portugal de um modo global e consolidado (em vez de avançar de um modo individualizado e sem sustentação como parece ter sido o caso até agora).

Não vos vou falar com linguagens rebuscadas, nem com termos técnicos- pretendo que seja um espaço convivial e aberto a todos.
Todos conhecem as regras ou sabem onde as ir procurar (se não soberem, vejam os links no site).
Vamos falar é do que se pode fazer... como avançar... e como apoiar e/ou corrigir os erros feitos até agora.
Conto com a vossa ajuda e opinião para isso.

0 comentários: