quarta-feira, 19 de março de 2008

Níveis e Critérios de Certificação/Avaliação de Árbitros (USA)

Mais um vez, apesar de muitas das coisas que estão descritas no documento anexo já estarem incluídas nos nossos regulamentos, há alguns pontos a salientar na apresentação em anexo, do Comité Nacional de Arbitragem dos USA:
  • Estão claramente definidos os critérios para subida de nível (número de jogos, categoria de jogos, etc.)
  • Todos os árbitros tem de fazer prova que querem manter a sua certificação na Categoria em que estão, e essas provas obedecem a critérios bem definidos e testes escritos (mesmo internacionais)
  • As formações estão on-line e, quem estiver interessado em formação presencial deve requerer e obedecer a datas, mas a preparação de árbitro está on-line para os que nem sempre tem possibilidade de se deslocar para as zonas onde estão a ser realizados cursos presenciais.
  • Todos os árbitros devem estar filiados
  • Estão claramente definidos os prazos para se inscreverem, demonstrarem interesse em subir de categoria, etc..

Sei que já se falou muito e que "em teoria" as pessoas sabem tudo isto, mas na prática o que se verifica é que ninguém sabe ao certo...
Um documento simples, on-line e que não estivesse incluido em nenhum regulamento espcifico, talvez ajudasse melhor as pessoas a perceber as suas responsabilidades para com a arbitragem, por forma a poderem evoluir... ou ficar no escalão respectivo.


Para além de realçar que além do Comité Técnico de WP (será o equivalente ao nosso Conselho de Arbitragem), possuem um Comité de Árbitros que criou um Corpo de Delegados/Avaliadores...



Que vos parece?


Carrega aqui para a versão em Americano
Carrega aqui para a versão em Português

2 comentários:

Apito na água disse...

Carissima
Propnho que se comece a trabalhar nisto de forma a estar pronto no inicio da préoxima época, se marque uma reunião com os árbitros de discussão do projecto e depois se apresente aos conselhos regionais e nacional para ser adaptado.
Toda a minha colaboração nesse sentido.
Até porque quer de um lado quer de outro, já desenvolvemos aqui algum trabalho que pode e deve ser aproveitado, ou então o nosso esforço de nada serve.
JB

A. Azevedo disse...

Boa noite Paula, estive a ler o documento que apresentaste, de como se processa esse sistema de avaliação e classificação de árbitros. É bastante interessante, na minha opinião deveria tentar que se adaptasse à nossa realidade, e adoptado o mais rapidamente possível.
Tudo o que é avaliado, tem têndencia a melhorar.

Boa ideia

A. Azevedo