quinta-feira, 13 de março de 2008

Pagamentos

Um dos problemas já referidos abaixo (Visão 2003) e que me tem chegado por mail desde que iniciei este blog (e discutido oralmente nos vários anos em que estou ligada à arbitragem e ao pólo aquático), é o dos pagamentos aos árbitros.

Algumas das questões:

  • Quando são feitos os pagamentos?
  • Porque é que ainda não recebi e há meses que apito jogos?
  • Sou árbitro distrital/regional mas tenho apitado nacionais, quem me paga?
  • Qual o valor a pagar pelas deslocações?
  • Como são calculadas as distâncias?
  • Há alguma tabela que indique os valores das distâncias?
  • Se vou de uma piscina para outra, como pagam a deslocação?
  • O valor dos jogos nacionais é diferente do valor dos jogos regionais?

Infelizmente não vos sei responder a algumas questões, nomeadamente a questão das deslocações, mas vou procurar uma resposta e publicarei logo que a obtenha.

Quanto aos pagamentos, "per si", o que se poderá dizer?
Certo que a arbitragem é um actividade amadora, mas hoje em dia não há nenhuma entidade que faça os pagamentos atempadamente (e como sabemos, não é uma situação de agora).
Se os árbitros fossem profissionais que trabalhassem numa empresa ou entidade (pública ou privada), saberiam que a sua actividade seria remunerada semanal, quinzenal ou mensalmente, em datas certas e préviamente fixadas.

Porque é que isso não acontece numa actividade amadora, feita (em muitos casos) por amor à camisola?

Algumas soluções simples e que se podem propôr:

  • a afixação da tabela de deslocações (penso que mais importante que saber o valor do km seria que todos soubessem como são calculados, quando tem ajudas de custo para alimentação, etc...)
  • afixação de um plano de pagamentos em que se indicassem as datas em que iriam ser efectuados os pagamentos e a que jornadas ou eventos correspondiam.
  • Afixação de uma tabela indicando as actividades ligadas à arbitragem que são pagas (ou não), evitando considerar algumas actividades como trabalho voluntário.
  • Uniformização de critérios - o valor a pagar aos árbitros e oficiais seria o mesmo para jogos nacionais e regionais.
  • Valores claramente definidos para cada categoria de árbitros (com a ressalva de, por vezes, se terem árbitros regionais a apitar nacionais, em que esses jogos seriam pagos pela categoria de árbitro nacional)

E estas informações seriam publicadas no início de cada época (não invalidando a sua actualização, se necessário), por exemplo, no site da FPN e nos sites das Assocações.

Desta forma evitavamos as perguntas constantes dos árbitros sobre "quando serei pago?", "quanto vou receber?", as desistências e recusas de apitar por faltas de pagamentos, ou continuarem a existir árbitros que apitam regularmente sem serem pagos que ao fim de algum tempo, por muito amor à camisola que tenham, acabam por desmotivar.

Se é uma actividade amadora, vamos respeitar as pessoas que a ela se dedicam e criar incentivos e formas de manter os bons elementos, certo?

Que vos parece como solução? Viável? Simples? Complicada? Impossível? Mudança de mentalidades?

4 comentários:

SISCU PEREIRA disse...

Parabéns pelo blog, é fantástico!!

Siscu

Anónimo disse...

ola
Isso tem a sua lógica.
Na associação do Norte tem uma tabela com a deslocações que basta ser pedida lá ou via internet.
Sinto um avanço (pouco e falo por mim) na federaçao em termos de pagamentos. Na epoca passada de duas em duas semanas eles tentavam pôr tudo em ordem (mas eu tambem sou daquelas chatas que estou sempre em cima para me pagarem, mas acho que todos deveriam ser assim. nao nos podemos queixar apenas na epoca seguinte mas sim no momento). Esta epoca ainda está a custar a arrancar mas ja é uma evoluçao eles pagarem por transferencia bancaria.
A associaçao do Norte paga por cheque que vem para casa.. mas infelizemente nao é todas as semanas.. por aquilo que me apercebo é para ai de 3 em 3 meses..
Sei que nao ganhamos muito mas, falando por mim, o pouco que faço e ganho tambem me faz falta.
Paulinha mais uma vez os meus parabens! :)))
Carolina Faria

Anónimo disse...

Em relação aos pagamentos tenho algumas coisas a dizer:
- posso-vos dizer que á árbitros que receberam a época passada
(2006/07)jogos da época de 2005/06Inadmissivel, não?
- Deslocaram-se a Torneios com o conhecimento e autorização da FPN, e esta depois vem a dizer que não efectuará pagamentos nenhuns.
Fantástico, hem?
Quando situações destas acontecem, os árbitros ou são ricos, ou não conseguem serem eles a sustentar a arbitragem.
Pois por aquilo que me é dado a conhecer, os árbitros têm que pagar do seu bolso, e mais tarde (muito mais tarde), é que lhes é pago.
Nos tempos que correm com as deslocações a serem cada vez mais dispendiosas, as refeições mais caras...com estas tabelas,métodos de pagamentos entre outras coisas não se conseguirá obter novos árbitros nem motivar os que já cá estão, pois não é qualquer um que consegue ou está disposto a adiantar do seu próprio dinheiro para os jogos se realizarem.
Algo tem que mudar urgentemente...
Pensem nisto

LOVEWP

Raul disse...

Gostava de saber se os meus colegas de arbitragem, têm recebido os jogos que têm apitado?É que neste momento vai p/3meses k não recebo e de facto as coisas começam a complicar-se.
Aproveito tb.p/ dizer k já tive tb. problemas p/ receber alguns jogos num passado recente, e só com a minha insistência é k consegui k me pagassem.
Em relação a Torneios realizados pelos clubes, tenho vários k não me foram pagos, mesmo depois de eu confirmar quem é que me pagava o quê.
Para terminar quero dizer que fiz várias tentativas p/ falar com as pessoas responsáveis, mas o que tive foi um silêncio comprometedor.
Para terminar algumas perguntas k deixo no ar:
Não há dinheiro p/ fazer os pagamentos?
Não são entregues os pagamentos que se têm k fazer?
Até quando têm k ser os árbitros a adiantar dinheiro, p/os jogos se realizarem?
Porque não pagam semanalmente?
E e assim k continua a nossa arbitragem...
Raul Vital