domingo, 20 de abril de 2008

Sonho ou Pesadelo

Publico aqui um extracto de uma reflexão sobre a arbitragem de pólo aquático actualmente em Portugal, que encontrei num blog, feita por alguém ligado à modalidade .

Para quem quiser ver a totalidade da reflexão (ou carta), basta carregarem no link abaixo do extracto publicado:

ESTOU FELIZ

Hoje acordei e, finalmente, percebi que a arbitragem de pólo aquático tinha mudado!!!

Quase ao fim dos 4 anos da nova direcção e de 3 direcções… finalmente viu-se um projecto realizado e uma estrutura para a arbitragem.

Nem sei dizer a alegria que sinto!

Estou feliz porque depois de ter tirado o curso há quase 11 anos… finalmente apito jogos de forma regular (consegui fazer a reciclagem porque tanto me bati, apitei um torneio de juvenis e passei para as divisões superiores – 2ª e 1ª).

Estou feliz porque valeu a pena não ter voltado a jogar nem me ter ligado a nenhum clube, para não prejudicar a minha carreira de árbitro (embora ache que devia ter dito que queria ser internacional em vez de dizer que queria ser árbitro para ajudar a modalidade… mas o que interessa é que estou a APITAR)!

Estou feliz porque a arbitragem passou a ser uma arbitragem Nacional. Existe um quadro de árbitros definido, categorias que tem de se cumprir, os árbitros são colocados nos jogos de acordo com a sua categoria e o nível do jogo…

Estou feliz porque ligo para o responsável pela arbitragem e tenho uma resposta rápida. Ou no pior dos casos ele responde à minha mensagem ou mail no mesmo dia (acabaram os inúmeros contactos sem resposta). Fico tão mais tranquila, pois sei que tenho um interlocutor para falar.

Estou feliz porque existe um plano de formação e acompanhamento dos árbitros e deixou de se pensar que formar árbitros era dar um curso e explicar as regras e depois eles sabiam tudo e o suficiente para andarem sozinhos sem supervisão. Hoje em dia há um quadro de formadores certificados (CAP) que depois da formação fazem o acompanhamento dos novos árbitros durante um mínimo de 5 a 10 jogos. Não é uma excelente razão para se estar feliz?

Estou feliz porque deixou de se pensar que jogos de infantis, juvenis, juniores, 2ª divisão ou “jogos que não decidem nada” são menos importantes que os outros e todos os jogos de Campeonatos Nacionais (e mesmo regionais) têm sempre 2 árbitros e 2 pessoas nomeadas para a mesa (ok… às vezes só se consegue uma, mas graças às acções de formação nos clubes, todos eles têm pessoas formadas para fazer mesa e que até recebem por isso!).

Estou ainda mais feliz por perceber que a arbitragem deixou de ser uma coisa para amigos e conhecidos e passou a ser uma coisa feita por mérito do árbitro (independentemente de ser do Norte, Sul, Centro… ou Cascos de Rolha)!

Estou feliz porque os clubes foram envolvidos neste processo de mudança. Hoje em dia os treinadores compreendem a dificuldade dos novos árbitros e convidam-nos para praticarem nos seus jogos de treino! E que os treinadores são os primeiros a dar o exemplo.

Estou feliz por a mentalidade de todas as pessoas envolvidas no processo ter mudado, por se pensar na modalidade em primeiro lugar e em protagonismo depois, por se pensar nos árbitros, treinadores, atletas, clubes… como merecedores de respeito…

Nunca pensei estar tão feliz por ser árbitro e fazer parte da equipa de arbitragem em Portugal.

E então se vos disser que estou feliz por….. por…… por …..
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Para ver a totalidade do Sonho ou Pesadelo (falta a segunda parte), basta carregar aqui.
Espero que gostem...

3 comentários:

Apito na água disse...

Partilho da tua felicidade. Mas ainda tenho o pesadelo que me persegue,continuo por capricho de alguem,depois de uma carreira ao serviço da arbitragem nacional, onde fora de portas sempre dignifiquei, o nome de Portugal e da Federação que sempre representei,condignamente, arredado da carreira internacional, penso que a minha inteligencia, a minha sabedoria ficou esquecida.
Mesmo com "Máfia" ou sem ela o nunca ninguem foi afastado.
Comungo das tuas preocupações e cada vez estou mais des(motivado).
Não estás sózinha.
continuaremos firmes e Hirtos tal barra de ferro, na defesa do pólo nacional, contra caciquismos, máfias sejam elas do norte ou do sul, e iluminados, porque o século das luzes há muito que lá vai.

Jose Barradas
Árbitro Nacional - ex árbitro Intarnacional

Arbitragemwppt disse...

Infelizmente hoje em dia identifico-me mais com a 2ª parte desta reflexão (a que não está publicada)...
E infelizmente sei que não estou sozinha.
E mais me custa que as pessoas pensem que opiniões e sentimentos sejam por influencias de "facções"...
mas continuo a sonhar... e a acordar para a realidade... com a esperança que um dia ao acordar... não acorde para um pesadelo mas para algo mais proximo do sonho...

Anónimo disse...

lol e continua o senhor apito na agua... enfim... queixe-se das suas coisas, mas quando realmente tem razao...
ta desmotivado, fale com quem tem de falar.. nao é depois de fazer uma arbitragem pouco conseguida ainda ter a lata de dizer que foi por desmotivaçao... e mais nao digo para nao o deixar de cara no chao!!
o melhor que faz é realmente continuar a dignificar o polo e sim vir aqui mostrar o seu desagrado com certas atitudes.
agora faezr jogos vergonhosos e vir para aqui queixar-se... assim nao vale!
porque o que toda a gente ja percebeu, so lhe esta a custar o facto de ter deixado de ser arbitro internacional.
porque aposto que se o continuasse a ser nem tava aqui a dizer estas coisas.
dor de cotovelo é lixada.
concordo com td o que a paula disse mas eu continuo a dar algo á modalidade. nao me venho chorar no final do jogo de falta de motivaçao.
paula..haja saude!! lol :))
peço desculpa por este meu desabafo mas compreende que este senhor tira me do serio em todos os niveis!!
beijos e apoio tudo o q disseste (e ambas sabemos qta vdd está la dita... lol)
CF